Conheça os efeitos das doenças respiratórias na saúde bucal

doenças respiratórias e saúde bucal

Não é segredo nenhum que as doenças respiratórias podem ser bastante problemáticas para a saúde de modo geral. Contudo, você sabia que elas também podem ter efeitos na saúde bucal?

Para entender melhor, explicaremos as relações entre as doenças respiratórias e saúde bucal.

O que são doenças respiratórias?

Inicialmente, é fundamental explicar o que são as doenças respiratórias e como elas afetam a saúde das pessoas.

Basicamente, as doenças respiratórias são aquelas em que os sintomas dificultam a respiração. Elas podem afetar diretamente as vias respiratórias, como nariz, boca, garganta, ou então o pulmão.

Muitas doenças respiratórias são crônicas e podem incomodar as pessoas durante boa parte da vida. Apesar disso, felizmente, elas podem ser controladas e seus efeitos diminuídos consideravelmente por meio de tratamentos diversos. Mesmo assim, elas podem incomodar.

Em outros casos, elas podem surgir em momentos específicos e, normalmente, são doenças mais intensas, que podem gerar problemas graves para o pulmão e outras vias.

Para você conhecer melhor, listamos algumas das doenças respiratórias mais comuns. São elas:

  • Asma;
  • Rinite;
  • Bronquite;
  • Sinusite;
  • Pneumonia.

Atualmente, esse assunto ganhou ainda mais impacto com a expansão generalizada da Covid-19, uma nova doença respiratória causada pelo coronavírus. 

Em boa parte dessas doenças, os sintomas são semelhantes, como tosse, coriza, dores de garganta e dificuldades respiratórias. A gravidade e as dificuldades variam de acordo com a intensidade da doença e especificidades do paciente.

Doenças respiratórias e a saúde bucal

Todos os aspectos que envolvem a condição física afetam a saúde bucal, por diversas razões. No caso das doenças respiratórias, isso não é diferente.

Alguns sintomas dessas doenças, como tosse seca e dor de garganta, geram incômodos na boca e afetam a salivação.

Com isso, é comum que haja maior dificuldade na escovação ou ainda o desenvolvimento de alguns quadros inflamatórios. Isso porque a salivação é fundamental para fortalecer o esmalte do dente e regular o pH da cavidade oral.

Sendo assim, alguns incômodos e cuidados podem ser amplificados caso as pessoas que possuam essas condições estejam realizando tratamentos dentários, como utilizando um aparelho invisível

Nesses casos, os tratamentos já podem gerar incômodos por si só, devido à movimentação dentária, agravando ainda mais por conta dos problemas respiratórios.

O uso de medicamentos contínuos para conter essas doenças respiratórias também podem ter efeitos negativos nos dentes e na boca, prejudicando ainda mais a saúde bucal. 

Contudo, cabe dizer que o uso de tratamentos como o aparelho podem contribuir para a melhora do quadro respiratório, sendo crucial um acompanhamento adequado para as devidas avaliações e cuidados.

Importância do acompanhamento

Como as doenças respiratórias têm influência direta na saúde, é fundamental que as pessoas que tenham essas doenças, principalmente se forem crônicas, façam um acompanhamento ainda mais reforçado.

Para as pessoas que possuem essas condições, os dentes podem sofrer com problemas estruturais, sendo necessário tratamentos diversos ao longo da vida. 

O uso de aparelho dental invisível, é apenas um dos inúmeros procedimentos que podem ser utilizados para melhorar a qualidade do dente. 

Um tratamento semelhante, que pode ser recomendado em casos de danos aos dentes em decorrência desses e outros problemas, é o uso de uma lente de contato dental

Esse é um tratamento mais atual, com tecnologias modernas, podendo ser posicionada em um ou mais dentes, dependendo da necessidade e conferindo alinhamento e o branqueamento da estrutura.

Como dissemos, as doenças respiratórias podem dificultar a higienização da boca, fazendo com que as pessoas deixem de escovar os dentes corretamente e não usem fio dental e outros itens de higiene. 

Nesse sentido, a coloração dos dentes pode ser prejudicada, ganhando uma aparência mais amarelada. Nesses casos, também existem tratamentos que podem ser realizados juntamente com a ajuda de um dentista, como o clareamento dental.

Essa técnica consiste na revitalização da cor dos dentes, devolvendo a coloração branca para eles. Entretanto, por ser um processo de clareamento, ele não interfere diretamente na qualidade dos dentes, sendo necessário outros tipos de tratamentos auxiliares em casos de danos mais profundos à estrutura.

Em alguns casos, em que os processos não foram suficientes e os dentes foram afetados de forma grave, pode ser necessário o uso de implante dentário para substituir os dentes perdidos.

Independentemente do tipo de tratamento, isso deve ser feito com a ajuda dos dentistas e, por isso, é fundamental que exista um acompanhamento regular. 

Assim, é fundamental evitar que a situação se agrave e prejudique a qualidade dos dentes e cause problemas na gengiva ou na boca.

Procure um especialista

Procure sempre que necessário a ajuda de um especialista para melhorar a qualidade da sua saúde bucal e avaliar se os cuidados diários estão ocorrendo com qualidade.

Assim, ao haver interesse e necessidade em tratamentos estéticos, será mais fácil buscar e orçar o tratamento ideal para você que quer retomar o sorriso desejado. 

 

Este blog é destinado à democratização do conhecimento sobre respiração e busca ajudar as pessoas a respirarem melhor. Aqui damos dicas de exercícios respiratórios e também apresentamos os melhores aparelhos para a respiração que irão ajudar a ter uma melhor qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.